Bolo-Fantasia

Eis a receita de um bolo
por muitos almejada:

uma pitada de amor,
uma colher de carinho,
um copo cheio de beijos
e um cálice de vinho.
Alguns abraços a gosto.
Misturar tudo com prazer
e colocar uma dose
de chamego, pra crescer.

Modo de preparar:

salpicar doces olhares,
jogar um pouco de charme
e confeitar de poesia.
Levar à mesa
e servir aos amigos
um pedaço dessa magia.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Amor Animal

Nosso amor é selvagem
Comes meu coração
Meu peito ferido
Paralisado de dôr
Lambes meus dedos
Mordendo meus pensamentos
Matas minha poesia
Me rasgas a paz
Torcendo meus temores
Fazendo me rir até sangrar
Rendida ao teu desprendimento
Minha tirania
Mastigas com sorriso
Nossos versos derretem
No caldeirão da paixão
Nossas almas se rendem
A beleza dos versos
Busco em tua boca
Minha respiração
Nosso amor provoca
Minha inspiração

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Fantasia

Fantasiar o amor
conduziu a carência
até as estrelas.
O trovão resolveu iluminar,
em forma de raios,
o sentimento vivido.
O susto foi enorme!
Imprevisível trovão
veio galopando com a verdade
em vento e chuva  arrasadores,
num sopro de dor.
O amor havia fugido,
como um ladrão,
carregando preciosos sentimentos.
O maior tesouro
arrancaram de seu peito.
Por carência,
chorou, chorou,
porque se deixou levar
pela fantasia,
mas resolveu viver,
sobreviver.
Amar
era tudo o que queria.


Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Sou, sim. E daí?

Um dia, de todos, fico cheia
No outro, minha dor minguante
me transforma em nova
e, então, me sinto crescente.
Aí me dizem: “É, ela é mesmo de lua!”

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Triste Engano

Achei que fosse capaz
de parar o tempo.
O tempo corria.
Achei que fosse capaz
de tomar a nuvem
em minhas mãos.
A nuvem diluiu-se
entre meus dedos.
Achei que o amor
seria eterno.
O tempo correu
diluindo-se
entre as nuvens.
E o amor
evaporou ao vento.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized