Ser Poeta

Sinistro é ser poeta:
bandeja cheia de ideias
o cobre em sonhos,
palavras e letras clamam
a sua saída da cama.
Cata metáforas,
tece amores, reais e imaginários.

Sem qualquer piedade,
registra mazelas humanas,
esmiuça, filtra extrai emoções,
relatando, comovendo.

Que desespero!
Se o leitor não entender,
será atingido por um raio.

Clemência ao poeta,
que tanto tenta,
recorre à linguagem
– as ilusões, num ritmo de aventuras.
Nessas jornadas percorre,
vivendo a plenitude poética,

a busca de sua estrela,
farejando o encontro de uma senha
que fará você sorrir,
chorar, se identificar.

Chi, o poeta acordou!
Sagrada e profana, 
a esperança o anima.
Silêncio:
o poeta está trabalhando!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s